Você está aqui:Home » Artigos e reflexões » Solenidade do Sagrado Coração de Jesus

Solenidade do Sagrado Coração de Jesus

Solenidade do Sagrado Coração de Jesus

formacao_consagracao-ao-sagrado-coracao-de-jesus-600x450

A Igreja celebra a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus na sexta feira da semana seguinte à Festa de Corpus Christi. O coração é mostrado na Escritura como símbolo do amor de Deus. No Calvário o soldado abriu o lado de Cristo com a lança (Jo 19,34). Diz a Liturgia que “aberto o seu Coração divino, foram derramadas sobre nós torrentes de graças e de misericórdia”. Jesus é a Encarnação viva do Amor de Deus, e seu Coração é o símbolo desse Amor. Por isso, encerrando um conjunto de grandes Festas (Páscoa, Ascensão, Pentecostes, Santíssima Trindade, Corpus Christi), a liturgia nos leva a contemplar o Coração de Jesus.

Jesus revelou o desejo da Festa ao seu Sagrado Coração à religiosa Santa Margarida Maria Alacoque, na França, mostrando-lhe o “Coração que tanto amou os homens e que nem sempre é correspondido”.

O Papa Clemente XIII aprovou a Missa em honra do Coração de Jesus e Pio IX, dia 23 de agosto de 1856, estendeu a Festa para toda a Igreja a ser celebrada na sexta-feira da semana subsequente à festa de Corpus Christi. O papa Leão XIII consagrou o mundo ao Sagrado Coração de Jesus.

O Coração de Jesus é um coração misericordioso,  amigo de pecadores e vive essa amizade com paixão interior. O modo como trata a mulher apanhada em adultério, como a perdoa e lhe restitui a dignidade, como a manda ir em paz, com o coração purificado e alegre, é uma das muitas manifestações do coração amigo de pecadores (Jo. 8, 1-11). A maneira como convida Zaqueu a descer do sicômoro e se faz convidado para sua casa, concedendo-lhe o perdão e a graça de tão notável arrependimento, é outra maneira do Bom Pastor exercitar a sua misericórdia (Lc. 19,1-10). Precisamos aprender com o Coração de Jesus e ter um coração universal, onde caiba a humanidade inteira, onde haja lugar para todos. Hoje a Igreja precisa falar mais ao coração do homem e da mulher. Para isto é necessário abrir as portas do nosso coração e deixar JESUS entrar com o seu amor. Só assim, sendo seus discípulos seremos também seus missionários.

O Coração de Jesus exprime de modo simples e autêntico, a “boa nova” do amor e resume o mistério da Encarnação e da Redenção. “Do horizonte infinito do seu amor, de fato, Deus quis entrar no âmbito nas limitações da história e da condição humana, através de um corpo e de um coração. Assim, podemos contemplar e encontrar o infinito no finito, o mistério invisível e inefável no coração humano de Jesus Nazareno”.

João Paulo II nos diz na “Dives in misericórdia” (Deus rico em misericórdia) que no Coração de Jesus a misericórdia do Pai se tornou objeto de nossa experiência. Ele manifesta a misericórdia e é a própria misericórdia. Somos convidados a crer no amor misericordioso do Coração de Cristo, aprender dele e ser a presença do seu amor para nossos irmãos e irmãs.

fonte: www.scj.org.br

© 2016 Paróquia N. Sra. Conceição Aparecida. Powered By: PASCOM

Voltar para o topo